XXXVII

by praerigidus

Definições, porque são sensíveis ao mais rebelde raciocínio, que incomodado deambule por caminhos outrora sinuosos de difícil acesso sem hipótese de regresso, por que julgam vós que necessitaríamos de definir algo que por si mesmo se define em movimentos poeticamente sublimes e de orquestrada organização. Caso não faça qualquer sentido, ambíguo como o próprio sentido, aquilo que te cobre pouco sentido possui mas haverá algo mais real que a sua própria existência? E é na ausência de encandeamento que aos nossos olhos se revela, definida, por pontos unida, inacabada em incessante construção, pode ser sem qualquer dúvida uma bela metáfora para aquilo que somos, matéria inacabada, que mesmo depois de sucumbir nunca deixa de ser mutável até que em vagos pontos se torne, acabando por se unir a tantos outros momentos de construção, assim és, assim nos tomas, e por fim, assim nos deixarás, sem que de ti saiba mais do que qualquer outro eu que vivi.

Advertisements