XXXV

by praerigidus

Se na prosa me encontro e na dança de palavreado me descubro, imaterial como a vontade, tenro volátil e de parca maturidade, para me vir a conhecer mais devaneio terei de ser.

Advertisements