XXIV

by praerigidus

Existem alturas em que ceder parece apenas o unico desfecho perante as vicissitudes da vida, estamos presos num ciclo, vicioso ou não este ciclo consome-nos de mais a mais e há dias que tais em que o consumo é deveras exarcebado, livrarmo-nos deste peso incumbido pela dita sociedade, pelas relações afectivas, enfim por tanto tudo e tanto nada, é decerto a realização de um estado de ataraxia com o eu e com o todo que nos rodeia. Não é de estranhar que o sentimento de fuga esteja presente em qualquer ser, pelas mais variadas razões cuja enumeração é tão extensa que me perderia no tentar, e sem querer dar aso a juízos de valor em torno de tais razões cinjo-me apenas a uma, viver.

Advertisements